Olimpíada Brasileira de Astronomia

A Olimpiada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e a Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) são organizadas anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB)

A OBA e a MOBFOG são eventos abertos à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, os quais devem preferencialmente participar voluntariamente. Podem participar da OBA e da MOBFOG alunos do primeiro ano do ensino fundamental até alunos do último ano do ensino médio. A OBA e a MOBFOG ocorre totalmente dentro da própria escola, tem uma única fase e é realizada toda ela dentro de um só ano letivo, deste modo os certificados e medalhas são recebidos pela escola no mesmo ano letivo. Ao final da OBA e da MOBFOG todos os alunos recebem um certificado de participação impresso com o seu nome e se ganhou alguma medalha o tipo dela também consta do certificado. E se ganhou medalha, claro, recebe a mesma, a qual em geral é cunhada em metal ou acrílico. Todos os professores envolvidos no processo e também os diretores escolares recebem os seus certificados. Aliás, até a escola recebe um certificado com o nome dela.

O Colégio e Escola Técnica da Fundação participa da OBA desde 2014 e, até então, sempre conseguiu medalhistas. O apoio dos professores e o incentivo pela Ciência, é o resultado de nosso belíssimo desempenho.

A OBA possui uma única fase e consiste na realização de uma prova sempre no mês de maio, no horário mais conveniente para Escola.

 


Alunos do Cetec conquistam medalhas de ouro e prata em Olimpíada Brasileira de Astronomia

Os alunos do ensino fundamental do Colégio e Escola Técnica da Fundação Educacional de Barretos (Cetec), João Pedro de Almeida Lopes do 7º ano e Jefferson Luiz Lopes Jr do 9º ano, receberam na última terça-feira, dia 28, medalhas de ouro e prata, respectivamente, conquistadas pelo desempenho na XVII Olimpíada Brasileira de Astronomia. Apesar da pouca idade dos alunos, eles já colecionam medalhas de outras olímpiadas de ciências. A prova contou com 42.556 participantes, entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas de todo o país.

De acordo com a diretora do Cetec, Maria Marta Nunes de Souza Cunha, 24 alunos foram inscritos. Realizada em meados de maio, João Pedro de Almeida obteve nota 9,15 e Jefferson Luiz Lopes 8,25. Constituídas de sete perguntas de astronomia e três de astronáutica, as provas foram aplicadas de acordo com a série do aluno participante. Os conteúdos das provas contemplam o ensino fundamental e médio, sendo abordados temas como rotação, atmosfera, fases da lua, sistema solar, constelações, campo gravitacional, entre outros.

O professor de física, Dérik Martoneto, responsável pela preparação dos alunos, destaca a importância da conquista, “o colégio busca aproveitar todas as oportunidades para aumentar o interesse por esta área científica”, finalizou. 

 

 

Fotos: Nivaldo Júnior.